[BER_HOME] Resiliência no ambiente construído em habitação social: métodos de avaliação tecnologicamente avançados

[BER_HOME] Resiliência no ambiente construído em habitação social: métodos de avaliação tecnologicamente avançados (início em 2019)

[Institutos] Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design (FAUeD) – Universidade Federal de Uberlândia; Instituto de Geografia (IG) – Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Computação (FACOM) – Universidade Federal de Uberlândia.
[Período] 2019 a 2021
[Financiamentos] BOLSA PRODUTIVIDADE EM PESQUISA – CNPQ –
[Resumo] A resiliência no ambiente construído, entendida aqui como a capacidade desse ambiente de responder, absorver e adaptar-se a diferentes impactos e demandas ao longo do tempo, é um aspecto fundamental para elevar a qualidade dos empreendimentos habitacionais, uma vez que está diretamente ligado aos conceitos de sustentabilidade, vulnerabilidade e capacidade adaptativa. No campo da arquitetura e urbanismo, a resiliência é frequentemente associada quando desastres naturais e/ou ausência de recursos naturais são comuns, caracterizando situações extremas. No entanto, essa pesquisa enfoca o estudo da resiliência do ambiente construído em habitações sociais, que frequentemente tem que superar dificuldades socioeconômicas, ambientais e físicas impostas ao longo do tempo. São ameaças potenciais que aparecem tanto como interrupções (em horizontes de tempo curtos) quanto como ameaças difusas e lentas (por períodos mais longos). Essas crises afetam a capacidade de resiliência do ambiente construído porque estão ligadas à vida cotidiana, que é a escala de foco para qualquer projetista. Nesse sentido a pesquisa tem como objetivo principal avaliar os fatores que constituem a resiliência no ambiente construído em habitação social com foco na unidade habitacional, identificando os principais atributos projetuais que lhe conferem resiliência. Como piloto, a pesquisa irá centrar-se na avaliação e análise comparativa de três empreendimentos de habitação social localizados na cidade de Uberlândia. Para isso serão desenvolvidos procedimentos metodológicos tecnologicamente avançados de avaliação (desempenho e pós-ocupação), utilizando ferramentas digitais especialmente desenvolvidas para coleta e tabulação de dados e visualização de resultados em bases comparativas por meio da modelagem paramétrica. A metodologia adotada neste estudo será: (i) pesquisa bibliográfica – revisão da literatura que conceitua criticamente a resiliência no ambiente construído em habitação social; (ii) pesquisa referencial – análise dos resultados de pesquisas anteriores, análise dos elementos que compõem os sistemas de avaliação da resiliência na área de arquitetura e urbanismo, e definição da matriz de avaliação de resiliência do sistema; (iii) pesquisa conceitual-abstrata – a partir dos achados da pesquisa bibliográfica e referencial, apresenta os conceitos e teorias pretendidos e define um conjunto de métodos de avaliação de resiliência; (iv) pesquisa empírica – estudo observacional – análise comparativa de três soluções diferentes em Uberlândia, Brasil. Com os resultados obtidos, pretende-se fornecer informações projetuais aos agentes envolvidos na produção de habitação social no Brasil, notadamente projetistas e usuários, a fim de fomentar estratégias efetivas para promover moradias mais resilientes e sustentáveis. Também pretende-se contribuir para as recomendações globais da New Urban Agenda – Habitat III – e Sustainable Development Goals – AGENDA 2030 -, assim com contribuir para as recomendações locais do Ministério das Cidades – Departamento de Habitação -, e da Secretaria de Habitação do Município de Uberlândia, fornecendo tais recomendações e insumos projetuais para empreendimentos mais resilientes e sustentáveis, assim como ferramentas mais eficientes de avaliação de desempenho e de pós-ocupação da resiliência do ambiente construído em habitação social

[Palavras-chave] resiliência no ambiente construído; resiliência social; habitação de interesse social; avaliação pós-ocupação; inovação tecnológica; simulação digital; sustentabilidade.

[Docentes]
Coordenador: Profª Drª Simone Barbosa Villa– PPGAU-FAUeD-UFU
Prof. Dr. André Luis de Araujo– PPGAU-FAUeD-UFU
Prof. Drª. Maria Adriana Vidigal de Lima – FACOM-UFU
Prof. Drª Beatriz Ribeiro Soares – IG-UFU

[Técnicos Administrativos]
Aline Ribeiro Souza – FAUeD – Técnico administrativo, Laboratório de Conforto Ambiental e Conservação de Energia.

[Discentes]
Karen Carrer Ruman de Bortoli – Doutoranda PPGEO-IG
Paula Barcelos Vasconcellos – Mestranda PPGAU/FAUeD/UFU
Fernanda Vilela Martins Parreira – Mestranda PPGAU/FAUeD/UFU
Geovanna Moreira de Araújo – Mestranda PPGAU/FAUeD/UFU
Nathália Fleury Guedes de Oliveira  – Graduanda FAUeD/UFU

 

Anúncios