[CASA RESILIENTE] Estratégias projetuais para a promoção da resiliência em habitação social a partir de métodos de avaliação pós-ocupação

[CASA RESILIENTE] Estratégias projetuais para a promoção da resiliência em habitação social a partir de métodos de avaliação pós-ocupação

[Institutos] Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design (FAUeD), Faculdade de Computação (FACOM), Instituto de Geografia (IG)  – Universidade Federal de Uberlândia.
[Período] 2022-2025 (36 meses)
[Financiamentos] BOLSA PRODUTIVIDADE EM PESQUISA – CNPq; CNPq – PIBIC/PIBIC; CAPES; FAPEMIG – PIBIC, UFU.
[Divulgação] SITE CASA RESILIENTE

[Resumo] A resiliência no ambiente construído (RAC) é entendida nessa pesquisa como a capacidade do ambiente de adaptar-se a diferentes impactos ao longo do tempo, sendo um aspecto fundamental para elevar a qualidade da habitação social (HS), uma vez que está diretamente ligada aos conceitos de sustentabilidade, vulnerabilidade e capacidade adaptativa. No contexto de padronização tipológica e baixa qualidade arquitetônica dessas moradias no Brasil, a resiliência é uma qualidade essencial aos espaços, que frequentemente tem que se adptar a dificuldades socioeconômicas, ambientais e físicas impostas ao longo do tempo. São ameaças potenciais que aparecem tanto como interrupções (em horizontes de tempo curtos) quanto como ameaças difusas e lentas (por períodos mais longos). Tais impactos têm sido enfrentados pelos moradores, de forma geral, com improvisações e dificuldades. A ausência de assistência técnica adequada e a falta de acesso às informações técnicas de qualidade para realizar intervenções nas moradias, têm ampliado sua vulnerabilidade, notadamente em habitações sociais horizontais unifamiliares (casas térreas). Nesse sentido, a pesquisa aqui apresentada da continuidade ao projeto “[BER_HOME] Resiliência no ambiente construído em habitação social: métodos de avaliação tecnologicamente avançados” e objetiva identificar e disponibilizar estratégias projetuais para reformas e intervenções em unidades de habitação social horizontal unifamiliar, visando a promoção da sua resiliência. A partir da pesquisa, as informações serão destinadas aos usuários (arquitetos/prestadores de serviço e moradores) e disponibilizadas em ambiente digital multiplataforma (WEB e aplicativos para dispositivos móveis). As estratégias projetuais serão identificadas por meio de avaliação de desempenho e pós-ocupação em estudo de caso. A pesquisa utilizará o método hipotético-dedutivo apoiado no Design Science Research, que tem como principio a criação de artefatos como resultado, criando soluções para sistemas existentes. Os artefatos desenvolvidos serão: ARTEFATO 1: conjunto de instrumentos de avaliação da resiliência em habitação social; ARTEFATO 2 – plataforma digital colaborativa e orientadora, a qual propõe estratégias projetuais de resiliência orientadas aos usuários. Ambos os artefatos serão desenvolvidos a partir da metodologia baseada em: (i) pesquisa bibliográfica – verificando o estado da arte com a revisão de literatura que conceitua criticamente conceitos abordados; (ii) pesquisa referencial – através do levantamento de resultados de pesquisa anteriores; (iv) pesquisa empírica – com o estudo observacional em estudo de caso; (v) pesquisa propositiva – com o desenvolvimento e teste dos artefatos. Com os resultados obtidos, pretende-se fornecer informações projetuais aos agentes envolvidos na produção de HS no Brasil, notadamente projetistas e usuários, a fim de fomentar estratégias efetivas para promover moradias mais resilientes e sustentáveis. Finalmente pretende-se contribuir para o atendimento da agendas globais New Urban Agenda – Habitat III – e Sustainable Development Goals – AGENDA 2030 (SDG 1, 10 e 11), e para a promoção da produção de conhecimento na área de Assistência Técnica para a Habitação de Interesse Social (ATHIS) orientando o exercício profissional e o seu aperfeiçoamento, difundindo conhecimentos e/ou troca de experiências com vista a divulgação, ao desenvolvimento, implementação e fortalecimento da Lei Federal n° 11.888/2008. Essa proposta se adere a área: Tecnologias para o Desenvolvimento Sustentável.

[Palavras-chave] habitação social; resiliência no ambiente construído; avaliação pós-ocupação; inovação tecnológica; design orientado ao usuário; assistência técnica.

[Docentes]
Coordenador: Profª Drª Simone Barbosa Villa– PPGAU-FAUeD-UFU
Prof. Drª Beatriz Ribeiro Soares – IG-UFU
Prof. Dr. Flávio de Oliveira Silva – PPGCO-FACOM/UFU

[Discentes]
Karen Carrer Ruman de Bortoli – Doutoranda PPGEO-IG/UFU
Melina Nunes Oliveira – Mestranda PPGAU/FAUeD/UFU
Bruna Cristina Martins  – Mestranda PPGAU/FAUeD/UFU
Lamonise Vasconcelos Oliveira – Mestranda PPGAU/FAUeD/UFU
Isadora Caetano Pena – Graduanda FAUeD/UFU
Juliana Gomes Faria – Graduanda FAUeD/UFU

%d blogueiros gostam disto: